top of page

O excesso de ciúmes tem atrapalhado o seu relacionamento?

As emoções precisam ser acolhidas e expressadas, pois, elas fazem parte de nós. No entanto, a maneira como manifestamos essas emoções pode gerar problemas pessoais e relacionais.


Por exemplo, o excesso de ciúmes, pode trazer prejuízos para a relação. Torna-se desgastante e conflituoso conviver com uma pessoa que não confia.


Há um nível saudável de ciúmes, de alguém que ama outra e que a quer bem, portanto, é uma emoção associada à proteção.


Agora se o ciúmes não for controlado, a pessoa desenvolverá o comportamento de ficar vasculhando a vida do par, ou seja, ligando, mandando mensagem a todo momento, sempre em um comportamento de desconfiança.


No curto prazo, agindo assim até traz um alivio pra pessoa, mas, no longo prazo, o relacionamento ficará desgastado, irá tendo um distanciamento e a relação irá se tornando mais fria.


Portanto, busque compreender qual ou quais a(s) razão(ões) é tão difícil pra você confiar no outro... o que aconteceu na sua história de vida e nos possíveis relacionamentos amorosos que você já teve pra que esse sentimento (ciúmes) seja tão presente.


O que te deixa tão inseguro(a)? Há evidências no comportamento do outro que justifique essa insegurança? Se há, converse e diga o que lhe incomoda e observe se há mudanças, se não houver, repense a relação!


Se não há evidências reais (somente imaginárias), cuidado porque você pode estar atribuindo culpa em quem não é culpado e isso pode gerar mágoa e se tornar muito desgastante a relação.


Essa frase de Miguel de Cervantes reforça o que acabei de escrever “OS CIUMENTOS SEMPRE OLHAM PARA TUDO COM ÓCULOS DE AUMENTO, OS QUAIS ENGRANDECEM AS COISAS PEQUENAS, AGIGANTAM OS ANÕES, E FAZEM COM QUE AS SUSPEITAS PAREÇAM VERDADES” (MIGUEL CERVANTES, 1547-1616).


Outra questão complicada na nossa cultura é a associação de que se eu amo aquela pessoa eu devo sentir e manifestar meu ciúmes por ela, é como se o ciúmes fosse uma prova de amor... e isso é muito complicado.


Se esse emoção estiver incomodando e trazendo prejuízos na sua vida, busque ajuda. Entre em contato porque há maneiras de lidar melhor com esse sentimento pra que ele não atrapalhe sua vida amorosa


* Andréia Medina: Apaixonada pela profissão, empática e sensível. Ama ler. Além de psicóloga, é esposa do Toninho e mãe da Laís. CRP 08/24073

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page